Leia artigos do Deputado Milton Monti

Milton Monti Aprova Lei que Doa Produtos Apreendidos

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara Federal aprovou na quarta-feira, dia 21 de novembro, o relatório em que o deputado federal Milton Monti defende a venda ou o uso de bens apreendidos via processo administrativo.

 
Página PrincipalFotos de eventos municipais e regionaisInformações úteis para gestores municipais - ministérios, órgãos públicos, indicadores municipais, secretarias regionaisNotícias e reportagensUtilidade Pública - informações úteis para cidadãos e empresas, como serviços disponveis para a população, concursos,  entre outrasLegislação - Constituição Federal, Legislação da Mulher, Estatuto do Idoso, Código de Defesa do Consumidor, entre outrasTenha acesso ao material de imprensa do Milton MontiEntre em contato com o Deputado Milton Monti

INFRAESTRUTURA VIÁRIA É AGENDA ECONÔMICA PARA O BRASIL, DIZ MILTON MONTI

Deputado Milton Monti defende investimentos na malha ferroviária brasileira para alavancar o crescimento PIB

Em entrevista à TV Câmara, no programa Brasil em Debate, o deputado federal Milton Monti defendeu que a infraestrutura viária no Brasil não é importante apenas na agenda da logística dos transportes, mas também para fortalecer a agenda econômica do País. Para ele, todas as questões econômicas estão centradas na discussão da infraestrutura viária do Brasil. “A logística do transporte tem relação direta com o custo-Brasil. Temos um custo elevado e não temos capacidade de escoar a produção nacional de forma barata, eficiente e rápida”, analisa o parlamentar, que já presidiu a comissão da Viação e Transportes da Câmara Federal.

Milton Monti lembra que, historicamente, o Brasil priorizou o transporte rodoviário porque tinha como plano estratégico dar suporte às montadoras de veículos que chegavam ao País nas décadas de 1950 e 1960. “Para isso, foi preciso incrementar esse modal de transporte. Mas, é claro, não poderíamos ter abandonado o modal ferroviário, especialmente em um país como o nosso, de dimensões continentais”, defende.
Pelas características territoriais brasileiras, avalia o deputado Milton Monti, é impraticável que o produto transite de Rondônia a São Paulo, transportado por 3 mil quilômetros em rodovias. “Tivemos um esquecimento da malha ferroviária brasileira, ao ponto de a Rede Ferroviária Federal entrar em processo de extinção”, observa.
O parlamentar diz que no governo do ex-presidente Lula houve uma iniciativa para reverter essa realidade, com investimentos nas ferrovias Norte-Sul e Transnordestina, entre outros ramais ferroviários. “É preciso dizer também, com tristeza, que as obras no setor estão quase paralisadas e não andam no ritmo da necessidade do nosso país. Temos uma dificuldade imensa, mas que precisa ser vencida”, diz.
Milton Monti cobra do Governo Federal mais sensibilidade para investir no transporte brasileiro - especialmente o ferroviário -, lembrando que o desenvolvimento econômico do País é induzido principalmente pelo poder público. “Não temos grandes conglomerados econômicos, industriais ou produtivos que possam alavancar o crescimento do País como um todo. Se o Governo não investe, temos - fatalmente - um PIB (produto interno bruto) menor. Se o Governo entra firme nos investimentos, vamos ter um PIB mais adequado às necessidades de crescimento, de oferta de mão de obra e no crescimento que interessa à população brasileira”, analisa e complementa: “o País não vai crescer sem esses investimentos necessários”.
 
 
Imprensa:
Saulo Adriano – (14) 9701 1232


Deputado Federal Milton Monti Deputado Federal Milton Monti
Desenvolvimento AgênciaDot. Comunicação Em breve!