Leia artigos do Deputado Milton Monti

Compromisso com a governabilidade

Mais de 27 milhões de eleitores brasileiros voltaram às urnas para escolher os prefeitos das cidades em que a eleição é decidida no segundo turno. É, praticamente, a última grande etapa do processo democrático de escolha dos prefeitos que vão adminis

 
Página PrincipalFotos de eventos municipais e regionaisInformações úteis para gestores municipais - ministérios, órgãos públicos, indicadores municipais, secretarias regionaisNotícias e reportagensUtilidade Pública - informações úteis para cidadãos e empresas, como serviços disponveis para a população, concursos,  entre outrasLegislação - Constituição Federal, Legislação da Mulher, Estatuto do Idoso, Código de Defesa do Consumidor, entre outrasTenha acesso ao material de imprensa do Milton MontiEntre em contato com o Deputado Milton Monti

Agência Câmara: COMISSÃO REJEITA PROIBIÇÃO DE DEMISSÃO DURANTE CRISE ECONÔMICA

Deputado Milton Monti: em épocas de crise econômica generalizada, a garantia de emprego por meio de lei não é recomendável

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público rejeitou na quarta-feira (9/12/2009) o Projeto de Lei 4551/08, da deputada Luciana Genro, que proíbe as demissões sem justa causa no País durante seis meses, com exceção dos contratos com prazos de validade específicos. A deputada argumentou que, diante da crise econômica mundial, é preciso conter o aumento do índice de desemprego.

A comissão acompanhou o parecer do relator, deputado Milton Monti, contra a aprovação do projeto. Embora compartilhe da “justa preocupação” da autora com o aumento do desemprego, ele considerou que “em épocas de crise econômica generalizada, como a que se anunciava quando o projeto foi apresentado [em 2008], a garantia de emprego por meio de lei nunca é recomendável”.
O projeto também já havia sido rejeitado na outra comissão encarregada de analisar o mérito da matéria, a de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. Como ele tem caráter conclusivo, será arquivado se não houver recurso para a sua análise em Plenário.
 
Efeitos
Segundo o relator Milton Monti, “efeitos nefastos” seriam inevitáveis caso a proposta fosse aprovada. Ele citou a “demissão em massa antes da entrada em vigor da lei; falta de criação de novos postos de trabalho durante a sua vigência; e falência de empresas que não poderão demitir nem mesmo para a sua própria sobrevivência.” Assim, argumentou, “ao contrário do pretendido pelo projeto, o índice de desemprego aumentaria”.
Para o deputado, a crise que se vislumbrava quando o projeto foi apresentado não se confirmou, pelo menos no Brasil. “Não há, portanto, nada que aconselhe a adoção da medida sugerida”, concluiu.
 


Deputado Federal Milton Monti Deputado Federal Milton Monti
Desenvolvimento AgênciaDot. Comunicação Em breve!