Leia artigos do Deputado Milton Monti

O Brasil para ser passado a limpo

O Brasil avançou muito em vários aspectos essenciais nos últimos anos, sob a ação corajosa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas são enormes as carências que se acumulam em uma nação de proporção continental, como a nossa.

 
Página PrincipalFotos de eventos municipais e regionaisInformações úteis para gestores municipais - ministérios, órgãos públicos, indicadores municipais, secretarias regionaisNotícias e reportagensUtilidade Pública - informações úteis para cidadãos e empresas, como serviços disponveis para a população, concursos,  entre outrasLegislação - Constituição Federal, Legislação da Mulher, Estatuto do Idoso, Código de Defesa do Consumidor, entre outrasTenha acesso ao material de imprensa do Milton MontiEntre em contato com o Deputado Milton Monti

MILTON MONTI FALA SOBRE ATUAÇÃO NA COMISSÃO DE TRANSPORTES DA CÂMARA

Para o deputado paulista, missão é muito importante e exige responsabilidade para planejar ações para o desenvolvimento do Brasil

Milton Monti

Integração social, desenvolvimento humano e econômico, geração de empregos e valorização da imagem do Brasil no exterior. Essas são algumas das questões que o deputado Milton Monti leva para a mesa de discussão como presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal. Eleito na semana passada por unanimidade para presidir uma das comissões mais disputadas da Câmara, Milton Monti comenta na entrevista a seguir que o consenso em torno de seu nome foi fruto de articulação junto aos partidos políticos com assento na Câmara. Sobre a missão à frente do cargo, ele observa: “é comum ouvirmos dos analistas econômicos que o crescimento do País, a geração de empregos, o desenvolvimento passam pela infraestrutura. E que a infraestrutura é sempre um gargalo, às vezes até um impeditivo para a geração de empregos e o crescimento econômico. A Comissão de Transportes da Câmara Federal trata justamente disso”. Outro foco da atenção do presidente da CVT é a mobilidade interna e a integração de brasileiros de norte a sul do País, além de preparar o Brasil para receber turistas do mundo todo durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

O Senhor acaba de ser eleito presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal. O que representa esse cargo, deputado?

Deputado Milton Monti – Assumo com muita honra e com muito orgulho a presidência da Comissão de Viação e Transportes, na Câmara dos Deputados, uma das mais importantes comissões de trabalho da Câmara Federal. É uma comissão importante, especialmente por dois motivos. Primeiro, é comum ouvirmos de todos os analistas econômicos que o crescimento do País, a geração de empregos, o desenvolvimento passam pela infraestrutura. E que a infraestrutura é sempre um gargalo, às vezes até um impeditivo para a geração de empregos e do crescimento econômico. A Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal trata justamente disso. Ela vai pensar sobre os modais de logística no Brasil, transportes ferroviário, hidroviário ou fluvial, aeroviário, rodoviário, enfim, de todas as modalidades. Em segundo ponto, é uma comissão importante porque estamos prestes a receber no Brasil dois eventos de grande importância: a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas de 2016. Nós sabemos que é preciso planejar e executar muitas coisas na área de logística para que o Brasil receba condignamente todos os visitantes internacionais que venham participar desses eventos. Já temos, hoje, dificuldade no transporte aeroviário. Nossos aeroportos, em ritmo normal, sem Copa do Mundo ou Olimpíadas, já estão com sua capacidade ultrapassada. É preciso investimento urgente no setor, ou não teremos condições de receber os visitantes que vêm para cá nesses importantes eventos. Também temos que melhorar os acessos nas cidades. As capitais precisam estar preparadas para o fluxo de pessoas que se deslocam para esses eventos. Veja que é uma comissão que debaterá assuntos fundamentais para o País. Assuntos que dizem respeito não apenas ao momento atual, mas também que dizem respeito a preparar o Brasil para crescer e se desenvolver tendo mais infraestrutura, para receber bem todos que venham para o País para Copa do Mundo e Olimpíadas.

Do aspecto humano e social, deputado, é uma comissão que trata da integração nacional, que aproxima brasileiros do norte a brasileiros do sul de um país com dimensões continentais. É isso?

Deputado Milton Monti – Não há dúvida de que tudo que será discutido e planejado na comissão tem o aspecto de integração nacional. Veja que o Governo Federal realiza a construção da rodovia Norte-Sul e está se pensando em outras variantes da Norte-Sul. É justamente um pensamento de integração nacional. Num primeiro momento, integração de cargas. Mas é claro que vai integrar também as pessoas. Há um grande projeto em discussão, para ser iniciado com licitação, que é a construção do trem de alta velocidade, o chamado trem bala, que vai ligar Campinas, São Paulo, Vale do Paraíba e Rio de Janeiro. Estamos atentos à integração de pessoas, em oferecer facilidades para os brasileiros se locomoverem entre as regiões do País. Fazer isso, contribuindo para o progresso, para que as facilidades gerem empregos. São temas que serão debatidos na Comissão de Transportes e, evidentemente, queremos dar a nossa contribuição enquanto membro do Congresso Nacional, como presidente da CVT. Nossa contribuição virá através de propostas viáveis, sugestões para as áreas do Governo Federal, dos governos estaduais para que o Brasil possa melhorar muito nesse aspecto.
 
Do ponto de vista político, assumir a presidência de uma comissão com essa importância é um passo adiante em sua carreira política?
 
Deputado Milton Monti – Sem dúvida, é um passo a mais que dou em minha atuação no Congresso Nacional. E isso acontece graças a uma articulação que foi feita com todos os partidos políticos da Casa. É claro que uma comissão como essa tinha muitos pretendentes, mas nós conseguimos articular no sentido de que essa presidência acontecesse de forma unânime. Não houve disputa na eleição. O presidente da comissão precisa ser eleito, porque assim ele é escolhido e efetivado no cargo. Mas nossa eleição foi consensual, de candidato único porque foi fruto de um trabalho com todos os partidos políticos com assento na Câmara Federal. A eleição consolida um passo a mais na nossa trajetória como político.
 
A emergência do seu nome para o cargo de presidente se dá em função da sua atuação ligada à área do transporte no Brasil?
 
Deputado Milton Monti – Há muito tempo tenho uma dedicação especial à questão da logística e do transporte. Desde quando era deputado estadual, em São Paulo, procurei ajudar e incentivar no orçamento do Estado a destinar recursos para a hidrovia Tietê-Paraná. Porque entendia e ainda entendo que é um modal de transporte barato e que deve ser aprimorado. Tem também as nossas lutas regionais para duplicação da rodovia Marechal Rondon, da Castelinho, das estradas paulistas. Esse é um trabalho que sempre foi intenso. A nossa luta para contribuir, através do Ministério dos Transportes, cujo ministro é membro do nosso partido, para viabilizar o Rodoanel de São Paulo, nas obras de infraestrutura que acontecem na Capital e nas cidades do Interior. Enfim, temos uma proximidade com o setor porque entendemos que a questão dos transportes não se esgota em si. É um setor que traz repercussões para a vida nacional. Melhorar uma estrada, uma rodovia, construir uma ferrovia, investir em metrô, a hidrovia não representa apenas melhorar aquela obra ou a vida da população usuária direta da obra. Melhorar a infraestrutura significa melhorar as condições da economia do País e do desenvolvimento da Nação. Aí está a importância da comissão de Transportes da Câmara Federal.
 
Ainda na área dos transportes, o senhor é autor da proposta que resultou no programa nacional Provias.
Deputado Milton Monti – Levei a sugestão pessoalmente ao presidente Lula, que com sua sensibilidade muito aguçada, resolveu adotar essa ideia. Hoje, o Provias é um programa que beneficia os municípios brasileiros de norte a sul, financiando máquinas e equipamentos para as prefeituras municipais, principalmente dos municípios pequenos e médios. São prefeituras que não têm recursos para comprar equipamentos. O programa disponibiliza recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que são descontados os repasses que o Governo faz aos municípios. Não há inadimplência, o governo não deixa de receber pelo financiamento. O projeto resultou em uma operação que é boa para o governo e é boa para o município, porque abre crédito de baixo custo para as prefeituras comprarem máquinas e equipamentos, atendendo às suas necessidades e da sua população, executando serviços urbanos e rurais de manutenção e conservação de vias públicas, estradas, etc. Esta é mais uma prova da nossa ligação estreita com o setor de transporte, que simboliza o desenvolvimento do País. 
 
Imprensa
Saulo Adriano – saulo@miltonmonti.com.br
(14) 9701 1232
(14) 7834 8223 – ID 96*12414
(14) 3814 0800


Deputado Federal Milton Monti Deputado Federal Milton Monti
Desenvolvimento AgênciaDot. Comunicação Em breve!